quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

O MÉTODO INTERROGATIVO (Vânia Santos, Sara Dias, Júlio Marques e Rita Cameiro, formandos do curso FPIF de Rio Maior)


O método interrogativo pertence aos métodos directivos. Este método consiste no processo de pensamento independente e activo de aprendizagem.
Este método tem como pressuposto focar a aprendizagem no formando, levando este a descobrir conhecimentos que tinha em si e que desconhecia, tudo isto realizado através de perguntas, estas deverão conduzir os formandos e não induzi-los.

O método interrogativo é constituído por duas fases (ou grupos de perguntas) distintas:

A ironia
Conjunto de perguntas iniciais que visam colocar os formandos em contradição consigo próprios, gerando com esse conflito interno o desequilíbrio necessário para motivar uma nova aprendizagem.

A maiêutica
Conjunto de perguntas que conduzem os formandos à descoberta à resolução do conflito; solução.

Tal como em todos os métodos, também este tem vantagens e desvantagens, vejamos:

Vantagens
- O feedback é constante;
- Dinâmico e participativo;
- As palavras do formando têm lugar de relevo, aumentando a sua motivação;
- Favorece a empatia entre formandos e formador;
- A troca de opiniões, promove a retenção de informação.

Desvantagens
- Utiliza-se para um número reduzido de formandos;
- A informação leva mais tempo a ser tratada;
- O formador tem mais trabalho de preparação e de conhecimentos;
- Como é o formador que apresenta a estrutura do raciocínio, o formando não resolve totalmente as questões colocadas.

Sem comentários:

Enviar um comentário